terça-feira, 18 de agosto de 2015

Paolo Morganti e Leandro Campos levam o Brasileiro 1/8 GT 2015!




O final de semana do Brasileiro foi de verão em pleno inverno curitibano, com um domingo realmente quente para nossos padrões climáticos.
As atividades começaram cedo na pista da Fazenda Thalia com os pilotos da GT e 1/10 nitro iniciando os preparativos para as tomadas de tempo da 1/10 e semi finais da GT.  As oito horas a pista foi aberta e o barulho dos motores começou e só silenciariam no final da tarde com a premiação dos vencedores.
 Nas tomadas de tempo no sábado Leandro Campos dominou os cinco heats seguido sempre por Heitor Nogueira e no outro grupo o domínio foi de Paolo Morganti seguido por Luckyan Quintino. O piloto convidado Paolo Morganti foi direto para a Final e não precisou disputar as Semi Finais.
O programa para o dia previa muita emoção para os dezesseis  pilotos, com duas semi finais que classificariam oito pilotos para a Final, quatro pilotos de cada uma e uma repescagem entre os oito pilotos que não se classificaram, disputando as últimas três vagas para a Final.

Semi Finais

As semi finais começaram as dez horas com os pilotos da Semi B que largaram na seguinte ordem: Luckyan Quintino, Synnuhê Ramos, Cleyton Viana, Rodrigo Koehler, Carlos Dalcol, Robson Limonte, William Maeda e Bruno Rocha (que com problemas no carro não largou).  Cleyton Viana largou na frente e não largou a ponta até o final dos vinte minutos de prova.  Luckyan Quintino estava na perseguição do Cleyton até que na décima volta seu carro quebrou e a prova acabou para ele.  Daí para a frente foi uma batalha entre os pilotos do Paraná – Synnuhê Ramos, Rodrigo Koehler e Carlos Dalcol para ficarem entre os quatro classificados para a Final da GT.  A classificação da Semi B ficou assim:


As onze e trinta horas foi dada a largada para a Semi A com o grid formado por Leandro Campos, Heitor Nogueira, Giancarlo Tudisco, Márcio Zsiga, Paulo Martins, Djalma Mendes, Francisco Magno e Marcos Silva.  Leandro Campos largou na pole seguido de Heitor Nogueira e Marcio Zsiga.  Marcos Silva que largou na última posição, ao final da primeira volta já era o quarto colocado.  Leandro continuava firme na frente e Marcos Silva já era o terceiro colocado na segunda volta e estava determinado a levar a Semi A.  Na vigésima terceira volta Marcos Silva assume a segunda colocação que era do Heitor Nogueira e continua na perseguição do Leandro Campos que estava duas voltas a frente.  Na volta 48 Leandro é obrigado a entrar no box e perde as duas voltas de vantagem para Marcos, que assume a liderança a sete voltas do final.  A Classificação da Semi A ficou assim:
  
Repescagem
A prova dos desesperados começou as quatorze e vinte horas com oito pilotos jogando suas últimas cartas para conquistar as derradeiras três vagas para a grande final.  O grid da repescagem ficou assim: Djalma Mendes, Márcio Zsiga, Paulo Martins, Robson Limonte, William Maeda, Francisco Magno, Luckyan Quintino e Bruno Rocha (que pediu tempo e ainda assim não conseguiu concertar seu carro e perdeu a repescagem).  Foi uma prova tensa pois era a última chance de alguém alcançar a chance de disputar a grande final.  Luckyan Quintino era o que tinha tudo para estar mais nervoso que os demais pois dominou, juntamente com Paolo Morganti, as tomadas de tempo.  Mas durante a prova conduziu seu carro de forma segura e quem quase teve um colapso nervoso foi seu mecânico e “paitrocinador” Alexandre Quintino.  Luckyan largou em sétimo e já na primeira volta era o segundo colocado e assumiu a ponta a partir da quinta volta, não largando mais até a bandeirada final.  William Maeda vinha muito bem em terceiro lugar quando na volta seis, em um acidente de corrida, seu carro quebrou obrigando-o a ir para o Box e retornando na sétima posição e apesar de todos os esforços acabou na quinta posição.  Outra disputa bonita ficou entre Djalma e Marcio Zsiga que se revezaram na segunda e terceira posição.  Francisco Magno acabou em quarto lugar a uma volta do terceiro e talvez tenha sido quem mais lamentou ter acabado em quarto lugar.  A classificação da Repescagem ficou assim:

 A grande Final
Semi finais concluídas, repescagem finalizada, só restava esperar pela grande final que iniciou-se por volta das dezesseis horas com quarenta e cinco minutos de muita disputa e emoção.  Os pilotos e seus carros prontos para a grande final:


O grid de largada ficou assim:



Na primeira volta Leandro Campos assumiu a ponta seguido de perto, mas perto mesmo, por Paolo Morganti e ambos estavam tão rápido que logo abriram uma grande vantagem para os demais participantes. A partir da décima terceira volta os dois já tinham uma volta de vantagem sobre o terceiro colocado.  Esta disputa entre os dois continuou até a volta 20 quando Paolo reassumiu a ponta e não largou mais, apesar da perseguição constante do Leandro Campos.  Luckyan Quintino que largou na décima posição, ao fim da primeira volta já era o quinto colocado e durante a prova foi galgando posições até terminar em terceiro lugar, a sete voltas do segundo e cinco voltas a frente do quarto colocado, Giancarlo Tudisco.  Os quatro primeiros fizeram uma prova quase sem problemas mas, a partir do quinto colocado todos tiveram algum tipo de problema com o carro, especialmente Heitor Nogueira com 72 voltas, Rodrigo Koehler com 68 voltas e Marcos Silva com apenas 37 voltas encerraram suas participações neste Brasileiro 2015.  Após uma prova disputadíssima entre todos os pilotos, a vitória ficou com Paolo Morganti e o resultado da Final foi o seguinte:

  
Os carros que terminaram a final:


A Premiação

Para efeitos do Campeonato Brasileiro 1/8 GT o campeão foi Leandro Campos com Luckyan Quintino em segundo lugar, Giancarlo Tudisco em terceiro, Djalma Mendes em quarto e Synnuhê Ramos em quinto lugar.  Paolo Morganti, como piloto convidado, disputou mas não levou o troféu de Campeão mas não saiu de mãos vazias e ganhou um troféu pela brilhante participação.

  
O presidente da Sociedade Thalia, Paolo Morganti e Djalma Mendes





































Synnuhê Ramos recebe do presidente da Sociedade Thalia o troféu de quinto colocado no Brasileiro GT.

Djalma Mendes recebe o troféu de quarto colocado no Brasileiro GT

Giancarlo Tudisco recebe o troféu de terceiro colocado no Brasileiro GT

Luckyan Quintino recebe o troféu de Vice Campeão do Brasileiro GT

Leandro Campos recebe o troféu de Campeão do Brasileiro GT 2015
O pódio do Brasileiro 1/8 GT 2015!




























F O T O S
Paolo Morganti, ao centro de boné, piloto oficial Serpent e os demais pilotos com equipamento Serpent.

































Kenedi Quequi da TMK Promoções filmando o evento com Drone.

Anderson Nicoforenko, cronometrista, e Guilherme Hiekis, fiscal



































Pódio da 1/10 Nitro - Otávio Langowski em primeiro, Edson Lima em segundo e Flavio Tamashiro em terceiro.

Fotos de Gilca Costa, Luiz Francisco Lima e Kenedi Quequi.

facebook.com/campeonatogt


3 comentários:

Vangelino disse...

Parabéns pela matéria , se sempre houvesse coberturas responsaveis nos eventos em nossas pista, desta forma que realizaram, acredito que o esporte seria muito mais valorizado e principalmente atrairia cada vez mais participantes.....

Luiz Gustavo disse...

Obrigado pelo comentário e continuarei me dedicando a divulgação de nosso hobby e categoria. Um abraço.

Luciano Serra disse...

Excelente reportagem. Precisamos disso nos demais eventos no Brasil.